sexta-feira, 30 de novembro de 2012

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Sinfonia de uma nota só, a si

Eu já fui mais. Eu já fui menos. Eu já fui. Eu já voltei, fiquei.
O passado me tem de diversas formas diferentes da atual.
Esses diferentes retratos somados montam o que ilustra o atual.
Logo eu farei parte de uma outra pessoa, logo, agora.

Às de copas

Não me importa isso tudo às vezes
às vezes sim.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Above the new sky

brota em mim qualquer dor ligada ao desapego distraído descabido singular que ferve nervos, cospe insultos e morre.

domingo, 25 de novembro de 2012

A via a via e você nem sabia


A vida ávida por avessos avisou, sem haver necessidade,
que havia uma via de vida bem melhor na avenida a vir.

sábado, 24 de novembro de 2012

Tinta em pano

Ter tempo é tão relativo, ter medo é tão negativo,
Ter certeza é tão arrogante, ter clareza entediante,
Todo mundo joga um jogo invisível, em que todo mundo é uma peça,
Não peça pra sair, não tente resistir.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Tostão de Tolstoi


Na esponja dos sentimentos, sugo tudo
Mas quando me tiram do balde começo a vazar, colocar pra fora
E em que balde vou ficar ao sair, quando eu for embora
Não existem baldes nem baldas, mas sim uma floresta de esponjas secas.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Cobertura

Com tremenda tremedeira dispus-me, assim que acordei, a ser o que ninguém quis
Logo voltei a dormir, porque sequer conheço esses que chamamos de todo mundo
Quis ser eu, quisera nós sabermos do que nos cerca, não enxergo sequer o mendigo.

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Deixa a minha postagem ser o que ela quiser


Me vejo mergulhar no olhar da anedota
"Anota aí mais um chopp pra gente"
"E eu crente que ia mudar"
Sai do corpo, vagando de vaga em vaga
"Traz mais um pouco daquela salada"
A vida não tem nome, nem título
Reprise ou trilha sonora
"Trilha teu caminho e vai!"
A vida vai indo, levando, materializando
No nosso estado tudo vira material
Inclusive a vida, algo irreal
Se enganar é viver
Talvez perder, talvez ganhar
Lembrei que é preciso acordar
e começar a viver.

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

De si são

A procura por uma opinião no mínimo parecida com a nossa é justamente a falta de certeza que temos sobre ela. E quando encontramos, que felicidade, duas pessoas enganadas!


ou não.
Será que alguém pensa assim também?

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Desatino

"Ganhou Quem Porfia Mata Caça, está visto que o que tem de ser, tem de ser, e tem muita força, nunca jogues as pêras com o destino, que ele come as maduras e dá-te as verdes. É o que geralmente se diz, e, porque se diz geralmente, aceitamos a sentença sem mais discussão, quando o nosso dever de gente livre seria questionar energicamente um destino despótico que determinou, sabe-se lá com que maliciosas intenções, que a pêra verde é o filme, e não os exercícios ou o livro."
                                                                      
                                                                 O Homem Duplicado - José Saramago

Antecipação

As impressões impressas num rosto inexpressivo, sem pressa nessa cordilheira. Caminhemos devagar sem medo de vagar algum lugar no luar que nos espera. Na esfera terrestre, no bico de luz, tudo que traduz o ouro, tesouro daqueles que enxergam dois segundos além.

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Perecebeu?

Vendo o que vendo, dado os dados na mesa, percebo que para adorno, coração basta, estar vivo é o que vale

Meu Sítio

Todo mundo quer ler pouco. Mas na verdade leem muito. O que lhes interessa é que o começo esteja próximo do fim.